Search
back to top

ESTENDER

ENG

 

EXTEND

The first attempt to carry out this performance was in a collective format in the city of Bogotá with raped women, but I did not have a positive feedback.

The second time was in São Paulo, I have some positive feedback, but the women did not want to expose themselves and present the performance in public. So I decided to present a solo performance.

The first action was held in a public park in Berlin.

The performance consists of a clothesline where I hang up a piece of underwear and on it write a sentence that had a negative impact on me during an act of sexual violation, rape in my case, and then I wash this piece of underwear and hang it to dry.

It is a symbolic act of catharsis, in which I want to free myself of the memories connected to the sexual abuse that I was the victim of. I chose the clothesline because it is a support as well as a familiar, comfortable memory, personal but at the same time exposed. The underwear symbolized sex, the dirt symbolized the emotional scars that I still carry and the act of washing the underwear symbolizes purification.

The aim of this performance is to present it collectively with victims of sexual violence, and to make available this act for those who want to perform it in order to create a discussion and empowerment so that other people will feel represented and safe to talk about it.

 

 

PT

 

 

ESTENDER

 

A primeira tentativa de realizar essa performance foi em formato coletivo na cidade de Bogotá com mulheres sexualmente violadas, porém não tive retorno popular.
A segunda vez foi em São Paulo, tive retorno popular, porém as mulheres não quiseram se expor e realizar a performance em público. Então eu decidi realizar esta performance solo. A primeira ação foi realizada num parque público em Berlim.
A performance consiste em um varal onde estendo uma roupa íntima e nela escrevo uma frase que me marcou negativamente durante um ato de violação, no meu caso o estupro, na sequência lavo essa peça e a coloco para secar.
Trata­se de um ato simbólico de catarse, no qual quero me livrar de lembranças ligadas as violações sexuais que ocorreram a mim. Escolhi o varal porque é uma sustentação além de ser uma recordação familiar, confortável, pessoal mas ao mesmo exposta. A peça íntima simboliza o sexo, a sujeira simboliza as marcas emocionais que ainda possuo e o ato de lavar a peça simboliza purificação.
O intuito dessa performance é realizá­la coletivamente com pessoas vítimas de violação sexual, também colocar a disposição esse ato para quem quiser realizá­lo afim de criar uma discussão e empoderamento para que outras pessoas se sintam representadas e seguras ao falar do assunto.

Date

October 23, 2015

Tags

Brazilian Artist, EMDR, Estender, Feminism, Luiza Prado, Performance Art, To Curate Yourself

Categories

Performance