Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/luizapradonu16/luizaprado.nu/wp-content/themes/semplice/partials/project-panel.php on line 23

Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/luizapradonu16/luizaprado.nu/wp-content/themes/semplice/partials/project-panel.php on line 23

More selected projects

VIBRA-DOR LUIZA PRADO 4VIBRA-DOR LUIZA PRADO 4

  

"A relação de esferas públicas com o feminino e a marginalização do protagonismo sexual da mulher. Normalidade de discursos publicitários que ainda trata a figura feminina como produto, o mercado de arte que nos petrifica como musas, religiões que tratam-nos como suas servas, constantes violações desde a imposição de padrões que fogem do contexto etnico e cultural de nossa origem a jargões populares co-criados pela mídia que corroboram para culpabilizações em tratatos juridicos e sociais, mesmo nós enquanto vitimas. Os códigos usados são de comunicação universal e o intuito com esta ação é apropriar-se e corrompe-lo"

O corpo transita entre o publico e privado. Explora o método em bases digitais pornográficas com intuito de tensionar valores da cultura vigente, expondo-a. Tudo é dissertado em rede, transcendendo o discurso geográfico; fronteitas, nacionalismo - costumes são corrompidos como corromperam para estrategicamente criar seus dispositivos de poder - opressão e moralidade a sexualidade feminina. 

O corpo como representação do produto sendo desconstruído em constancia. Ele representa as violacões que estão presentes na tática discursiva publicitária/sistêmica, consequentemente no esteriótipo do imaginário social. O corpo de mulheres de países subdesenvolvidos - nesse caso de uma Iberoaméricana (a artista em questão, latina) - utilizado explicitamente em arena político-economica - ou seja, de como é distribuído dentro de uma estruturação.

Na intervenção ao lado um passaporte brasileiro, interferido com glitch (corrompido) que censura sua origem, código de barras e informações básicas, somente não são censurados o sexo (foto do perfil) e o sobrenome "Jesus", sobrenome dado a indígenas e negros escravizados no Brasil durante a era colonial.

 

"A não-fisicalidade" - Performance em mídias digitais

A não fisicalidade como experimento social busca conectar discursos ja estabelecidos como do pos-colonialismo e globalização. A não presença explora o tempo/sujeito/ espaço tal como se sente explorado.

imagem ao lado: Voodo - boneca inflável e alfinetes

 

"Self Service" no Tinder app 

O "menu do selfservice" semanalmente variável, contendo feijoada a brasileira, donner kebab e fastfood. O experimento resultou em escolhas de aperitivos pelos usuários, piadas, stalkeamento até o banimento do aplicativo.

Abaixo a galeria de fotos com os alimentos e posteriormente algumas mensagens dos usuários até do banimento do aplicativo. *Como trata-se de um aplicativo com gps, ocorreu de um usuario ficar nitidamente nervoso e em busca de quem seria o "selfservice" no estabelecimento.

 

 

tinder luiza prado  6tinder luiza prado  6

 

"A desconstrução do Imaginário Social" - Performance streaming em Sites de WebCam Model  

As live-actions são realizadas em sites "sex live stream" como Jasmin, I-Camz e depois depositados em plataformas de videos de sexo como Redtube, Xvideos. Os objetos usados em performance são esteriopadamente sexistas ou alimentícios. O alimento segue em foco no trabalho pela comida situar desdobramentos morais. A comida simboliza o corpo em arena biopolitica - as consequências da exploração, a associação da mulher/a colheita/a comida.

"Normalização do trauma" Glich e Gif  

O glitch como documentação performática; o error, a repetição. A transfiguração em suporte gif, reporudzindo um instante infinitamente - O ficheiro arquiva-se na memoria. Esse ato é psicologicamente dessensibilizatorio sob a sexualidade.

"A esfera pública e privada, a marginalização sexual e a normalização de outros meios de violações" - Datamoshing e Databending

O Datamosh foi feito em dois processos: Primeiramente em videos pornos, substituindo sons originais por sons de guerra, bolsa de valores, automóveis, juntamente com estímulos sonoros que causam irritação, desconforto e ansiedade. Nesses videos foram colocadas legendas religiosas, falas politicas e redações publicitárias. A segunda parte foi realizada em vídeos de ditadores e tiranos, programas de televisão, riquezas materiais, nesses vídeos foram colocados audios pornos juntamente com o mesmo estimulo sonoro citado acima.

Obrigada Guilherme Todorov na ajuda com os videos e Celio Barros pelos estimulos sonoros

CORRUPTED SYSTEMCORRUPTED SYSTEM